quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Ensaio sobre a cegueira.


Ensaio sobre a cegueira.


De fato tudo o que entretém demais não é bom.

Ao mostrar o filme dirigido por Fernando Meirelles a uns amigos, logo vieram às reclamações, diziam que o filme é muito ruim e a dublagem era péssima. É incrível como as pessoas se acostumaram com efeitos especiais dos filmes, quando o mais importante devia ser o contexto a filosofia e modo de pensamento que tal arte quer passar, em todo o caso não se chamaria a sétima arte, se não fosse algo divino, mas, vulgarizam o divino, a arte e o que interessa mesmo, foram substituídos ao publico, por milhares de efeitos e sangue, ou uma quantidade exacerbada de puro besterol.
Disse a eles que era um filme sem grandes orçamentos e que o principal ideal do filme era mostrar que nossa humanidade esta ficando cada vez mais cega, perante aos diversos entretenimentos, a que somos submetidos pelos nossos governos e sociedade.
Claro, que com isso a discussão ficou bem acalorada, mas logo que se encerrou, colocaram outro filme “bom” e eu como bom brasileiro que sou, evitei mais confrontos e vi o que a massa queria ver.
Creio que esteja cada vez mais cego, desde então.


Hora e data:
19/02/10 19h:40min.

Um comentário:

Sandra Botelho disse...

A humanidade está cegada acomodada, decidia a se calar e agente se cala, porque uma só voz nem faz eco.
Bjos no coração1

Ocorreu um erro neste gadget