sábado, 17 de abril de 2010

Paixões

As paixões novas curam as velhas , seu Vinicios de Morais, ecoou na minha cabeça e agora meu humor desafina como cordas velhas, mas o  tom e a intensidade daumentaram com    tal vigor, que eu acabei gostanto disso.
Meus versos me denunciam, me aprisionam, mas balançam so a mim, a solidao me abraça como uma amante nas madrugadas, meus pes ja cansados arranstavam-se para casa, que era o que eu nao queria fazer afinal.

"Incrivel como as paixões nos fazem crer em coisas impossiveis, nos faz sentir o sabor da inspiração, mas trambem nos deixa ciente da nossa insignificância."

Chatea-me o barulho das pessoas no almoço,  a tempos eu nao tinha companhia para me alimentar, a nao ser os muitos livros que eu devorava com a mesma voracidade com que comia as carnes e os legumes, mas eis que agora preciso de uma.Só uma.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget