quarta-feira, 14 de julho de 2010



" Tomo mais uma xicara de cafe, daquele feito na hora, na radio uma canção empolgante me alucina , tiro a mim  mesmo para dançar, saboreio a solidão com um brinde de cafeina eliminando minha preguiça.
Chove a dias desligo o radio  e começo a bater nas cordas da velha epiphone desligada, percebo o que sempre soube, não existe nada mais belo do que o instante."

Um comentário:

Sandra Botelho disse...

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Bjos achocolatados

Ocorreu um erro neste gadget