terça-feira, 28 de setembro de 2010


Quem é que sabe a direção pra encontrar o que não se vê!?
Oras...se apenas desejo o que não tenho,
Então em que lugar em mim se encaixa o que possuo?
Eu costumo desistir das coisas mais difíceis
Então concluo que as vezes desisto até de mim!
O tédio que invade os recantos desta minha vida mediocre
Me obriga a tomar novos rumos a todo o tempo
Exige decisões preciptadas e no fim...
Isso é tudo que eu mais detesto!
Ó amavel solidão de alma! A ti atribuo este chulo texto.
Rani.



Um comentário:

★David Rangel★ disse...

Poxa Rani.. estava com saudades dos teus versos...

Ocorreu um erro neste gadget