quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Acordes repetidos



Os inquietantes sons daqueles acordes repetidos jamais deixaram o meu quarto,
Os inquietantes minutos de silêncio, jamais me deixaram em paz.
Eu quis que você sumisse, mas não por tanto tempo. E tudo continua agora com suas rotinas e devaneios, não valendo de nada essas palavras, põem-me tocar os mesmos acordes repetidos.
E o que você sente?
Malditos acordes repetidos,
Que sempre em mesmos tons e timbres, continuam a ser imprevisíveis. Mas sinceros.


Um comentário:

Duda Oliver disse...

Muito legal ein?!

Parabens

beijos

Ocorreu um erro neste gadget