sábado, 12 de dezembro de 2009

De dentro pra fora.

Não entendo mais nada. Não sei o que esperam, não sei o que almejam ou suas pretensões do futuro. Os jovens de hoje se alienam, se deixam levar por qualquer instante de prazer, permanecem com os olhos fixos na tela de um computador ou na televisão, almejando ser com as pessoas atrás da película de vidro. Parecem que esqueceram de ver que são o futuro e que outros passarão por cima deles sobre qualquer tropeço ou vacilo dos seus pés. Cantando canções fúteis e sem sinceridade, esqueceram que musica é uma coisa tão divina quanto à própria vida e que se deve fazê-la de corpo e alma, como uma expressão, uma parte de ti, que não ousa se divulgar, apenas quer fluir ser cantada, ser dita ser imortalizada por acordes ou batuques, com milhares de improvisações e arranjos impensados, longe da exatidão da perfeição, tudo pelo desejo de querer dizer algo que engasga na garganta e que permanece oculto, por medo de julgamentos de pessoas que se dizem sabias, mas que regridem a cada tostão ganho seja lá aonde for.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget