sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

A voz.







Há dias eu procuro um sorriso com este.


Uma voz como esta.


Ecoa, vibra, timbra. Entristece.


Por vezes grave como a um trovão, por vezes, sedutora e carinhosa.


Sabe-se lá aonde esta neste instante, sabe-se apenas que não esta só.


Não deve, não pode pois não existe solidão no mundo dela.


Sua voz transforma tudo.

dedicado para: Beel Viana








Um comentário:

Beel Viana. ♫ disse...

poema mais bonito de todos.

=D

Ocorreu um erro neste gadget