domingo, 16 de maio de 2010

Solidão.

Eu Grito por companhia, e nessa minha ousada tarefa de se ser sabio, apenas me isolo. As vozes que ouço, vem dos pequenos diabinhos que tentam me moldar o pensamento, e são elas, apenas elas as minhas companhias.
Eu grito por companhia e as pessoas fogem.
Eu tento adquirir sabedoria  e isso apenas me isola.
Mas não há necessidade disso? De se ser verdadeiro? Sei que se fazem só de palavras essas horas, mas o que quero é manter-me verdadeiro e agora já é tarde para trair-me.


2 comentários:

Sandra Botelho disse...

E não se traia mesmo...
Seja verdadeiro e nunca estará sozinho. Você sempre será sua melhor companhia. Bjos achocolatados

Rani disse...

Será esta a sina dos intelectuais?
Ou os olhos sempre se voltam àquilo que buscamos como verdade?


bjs Rê

Ocorreu um erro neste gadget