sábado, 27 de novembro de 2010

O Silêncio que Sucede o Barulho dos Amplificadores.

"Meus dedos tocavam o chão, meus pulmões estavam ser ar, na boca o gosto da frustração".


Será que algum dia conseguirei conviver com as perdas, deve-se acostumar, é o que diz a consciência, as horas, as pessoas, as paisagens, passam pelos meus olhos, algumas coisas eu consigo imortalizar com minhas canções, outras não existem palavras nem acordes para descrever. 


As derrotas pra sempre existirão, alias, essa é nossa sina né? O Mais e Mais, foi o que o capitalismo mais nos ensinou, que não podemos nos deixar vencer.


Mas...Será que eu alguma hora serei maduro o suficiente para simplesmente deixar de sonhar acordado e cair na real?


O Silêncio que sucede o barulho dos amplificadores, querem me mostrar uma realidade que não quero viver.


Então torno a afinar as guitarras e escrever alguns versos.


Uma hora você vai para pra ouvir.


Foto por:
Walter Henri
www.flickr.com/photos/walteer

Ubber:
http://www.oinovosom.com.br/ubber




Um comentário:

Lidi Dias disse...

Olá meu amigo!
Andou sumido, senti sua falta!
Nossa sina,essas dúvidas da vida...
Escreves com a Alma!
Isso é uma passo para a amadurecimento d homem e você é maduro sim!!
Bela música, ouvi e gostei!!
Um conjunto de palavras e sons que se encaixa perfeitamente!!
Beijos na Alma
E não some não hein?! rs

Ocorreu um erro neste gadget